Novidades no calendário de vacinação Infantil (Pentavalente e Poliomielite Injetável)

13:53



Pentavalente:

Chamada de pentavalente, a vacina reúne em uma única dose a proteção contra cinco doenças

A partir de agosto, a vacina pentavalente estará disponível em toda a rede pública de saúde para bebês de dois, quatro e seis meses de idade. Com apenas uma dose, a nova vacina vai proteger as crianças contra cinco doenças (difteria, tétano, coqueluche, Haemophilus influenza tipo B e hepatite B). Atualmente, essa imunização é oferecida em duas vacinas separadas, ou seja, a tetravalente e a vacina contra a hepatite B.
Com o novo esquema, além da pentavalente, a criança manterá os dois reforços com a vacina DTP (difteria, tétano, coqueluche). O primeiro a partir dos 12 meses e o segundo entre 4 e 6 anos. Mesmo assim, os recém-nascidos devem continuar recebendo a primeira dose da vacina hepatite B nas primeiras 12 horas de vida para prevenir a transmissão vertical.
No prazo de quatro anos, o Ministério da Saúde deverá transformar a pentavalente em heptavalente, com a inclusão das vacinas inativada poliomielite e meningite C conjugada.

Poliomielite:
As vacinas da poliomielite são de dois tipos a saber: vacina com vírus inativados e vacina com vírus vivos atenuados.


Crianças com até 2 anos de idade devem receber a vacina na região glútea ou na região ântero-lateral superior da coxa. Acima desta idade a vacina deve ser aplicada na região deltóide. A posologia é de 2 a 3 doses com intervalo de um mês entre elas. Os reforços devem ser feitos um ano após as primeiras doses e repetidos a cada 10 anos. Está indicada para todas as crianças acima de 6 semanas de idade, adultos viajantes para áreas endêmicas e especialmente para as crianças imunodeprimidas por doenças congênitas ou adquiridas. As contra-indicações são as gerais das vacinas, e em especial aos alérgicos à neomicina, estreptomicina e polimixina B.


A vacina inativada induz a produção de anticorpos da classe IgG de maneira satisfatória, mas quase não dá origem a formação de IgA secretora, ao contrário da vacina oral. Nesse caso não há propagação do vírus vacinal na comunidade, não ocorrendo casos de pólio paralítica por reversão do vírus vacinal selvagem. Encontra-se atualmente disponível comercialmente em preparados associados à vacina tríplice bacteriana (DPT), o que possibilita sua aplicação sem ônus operacional.Esta vacina também é denominada tipo Salk em homenagem a Jonas Salk, seu desenvolvedor.



Fontes:

 http://noticias.r7.com/saude/noticias/ministerio-da-saude-inclui-nova-vacina-em-calendario-infantil-20120711.html


http://www.vacinas.org.br/vacinas06.htm

Leia também

4 comentários

  1. Oi achei muito interessante seu blog adorei as informacoes bjks e visite meu blog é simples mais é de coração se quiser pode me seguir tbem rsrsrs BLOGoriginale-artesanato.blogspot.com.br.PARABENS PRECISAMOS MAIS DE BLOG ASSIM COMO O SEU UMA UTILIDADE PÚBLICA.

    ResponderExcluir
  2. Olá adorei seu blog é super interessante as informações q passa parabens. visite meu blog ele é simples mas é de coração BLOG originale-artesanato.blogspot.com.br bjks e fique com DEUS.AH PODE ME SEGUIR TBEM RSRSRS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiii Muito obrigada pelos elogios!!
      Claro que já vou lá te visitar e seguir!!

      Bjinhos e volta sempre!!

      Excluir
    2. Parabéns pelo blog, muito interessante. Dá uma olhadinha no meu simplesmentebeleza.blogspot.com bjs.

      Excluir

Ficamos felizes com sua visita e comentário! :)

Posts Recentes

Fanpage