Impetigo em bebês

19:07


Após a saída da maternidade, logo nos primeiros dias de vida do Bernardo, descobri uma bolinha meio amarelada debaixo de sua axila, estranhei e pensei em mil coisas que poderia ser aquilo.
Dois dias depois, já tinha se espalhado para outros cantinhos do corpo, e como eu teria que ir ao posto de saúde levar ele para vacinar, decidi perguntar á doutora.


Ela me disse que era Impetigo e passou bacitracina para passar nas lesões para que não viesse a se espalhar por todo o corpo. Só que os dias foram passando e nada de melhorar, pelo contrário, estava até piorando mais, até que em um determinado momento elas começaram a estourar.



Como ele teria pediatra pelo plano com treze dias de nascido, levei ele e chegando lá a doutora ficou preocupada e decidiu me mandar levar ele até a maternidade que ele havia nascido, temendo que fosse alguma infecção e que ele tivesse que ficar internado na UTI Neonatal.
Fui desesperada ao hospital e chegando lá o pediatra passou exame de sangue, urina e raio-x. Quando colheram o sangue dele e eu vi ele passando aquele sofrimento, eu comecei a chorar de desespero.
Esperamos três horas, até sair o exame e foram três horas de tensão, medo e tristeza.

Quando finalmente todos os exames ficaram prontos fomos chamados para ver o resultado com a pediatra. Ela me disse, que ele estava bem, todos os exames estavam ótimos e que era algo externo mesmo. Passou a pomada antibiótica Mupirocina, para passar duas vezes ao dia, durante sete dias. Graças a Deus depois disso, as lesões foram melhorando e não voltaram mais.


Resolvi escrever o meu relato, para ajudar as mamães a identificarem essa doença causada por bactérias.
Encontrei no site Brasil Baby Center mais informações sobre o assunto e espero que seja útil para alguém.


O que é impetigo?


Machucados com pus e furúnculos são a marca do impetigo, que é o nome técnico para uma infecção da pele por bactérias, que podem ser do tipo estreptococo ou estafilococo.
O impetigo é mais comum entre crianças de 2 e 6 anos de idade. A infecção é contagiosa, e se espalha não só para outras pessoas, como também para outras partes do corpo da própria criança.
Por si só, o impetigo não é perigoso, mas incomoda bastante e tem uma aparência desagradável. E, como qualquer doença de criança, se não for tratada pode se complicar, causando infecções de pele mais graves, deixando cicatrizes.
Como a bactéria é a mesma da amigdalite, sem tratamento o impetigo pode provocar uma complicação tardia -- uma inflamação dos rins e a doença reumática, com risco de lesão das válvulas cardíacas. Com tratamento, o risco é mínimo.

Como vou saber se é impetigo?


Existem tipos diferentes de impetigo, com sintomas diversos, mas o mais comum é aparecerem bolhinhas que formam um grupo e se espalham, soltando líquido. Dependendo do tipo de bactéria, a ferida pode ser maior. A pele em volta do machucado pode ficar vermelha, e gânglios podem aparecer perto do lugar da infecção.
É muito comum as feridas aparecerem na região do nariz e da boca, mas elas podem surgir também nos braços, pernas e em outros locais. Muitas vezes, o impetigo aparece em machucadinhos causados por picadas de mosquito ou até em bolhinhas da catapora.

Como se pega impetigo?


As bactérias que causam o impetigo estão presentes em muitos lugares, por isso basta um machucadinho ou uma ferida para que haja risco de infecção. Seu filho também pode pegar impetigo de outras crianças.
Além de picadas de inseto, o impetigo pode surgir em qualquer corte ou então em regiões afetadas pela dermatite.
O local infectado pode ser também um machucado no nariz, num local que tenha ficado irritado depois de um resfriado.
O impetigo é mais comum em clima quente e úmido.

Qual é o tratamento para impetigo?


Se a infecção for leve, o médico pode recomendar que você simplesmente mantenha a área bem limpa, até que ela vá embora sozinha. Em alguns casos, porém, o bebê precisa tomar antibióticos para se livrar da infecção.
O médico pode preferir a aplicação de um creme ou pomada com antibiótico, mas às vezes é necessário tomar por boca mesmo. É importantíssimo dar o antibiótico à criança no número certo de dias que o médico determinou, mesmo que o machucado pareça ter sarado bem antes.
De qualquer maneira, você vai precisar manter a área machucada bem limpa. Lave com água e sabão duas vezes por dia, tirando as casquinhas, e seque com cuidado. Prefira secar com toalha ou lenço de papel, para depois jogar fora. Se usar uma toalha comum, não deixe mais ninguém da casa usá-la, para evitar o contágio.
Mantenha as unhas do bebê bem rentes, para evitar que ele coce os machucados e espalhe a infecção.
Normalmente, depois de 24 horas de antibiótico, ou quando as feridas começarem a melhorar, a infecção deixa de ser contagiosa.

Volte a falar com o médico se:
  • o tratamento não parecer estar funcionando depois de 3 dias
  • seu filho tiver febre
  • a área do machucado ficar bem vermelha e inchada
No caso de uma infecção que não vai embora, o médico pode pedir um exame de cultura para identificar o tipo de bactéria e qual antibiótico é mais eficaz contra ela. O exame é simples: passa-se uma espécie de cotonete na região afetada.

Para evitar que outras pessoas da sua casa peguem impetigo, tome as seguintes medidas:
  • lave a roupa, os lençóis e as toalhas da criança todos os dias
  • não permita que amigos e parentes usem a mesma toalha, sabonete e itens pessoais do seu filho
  • lave bem as mãos antes e depois de lidar com a ferida


Leia também

8 comentários

  1. Menina, como mãe sofre, né? Graças a Deus não é sério, mas cada coisa que eles têm a gente fica apavorada!
    Ótimas dicas, vão ajudar muitas mamães!
    Beijos
    www.mamaeaprendiz.com

    ResponderExcluir
  2. Nossa, ainda bem que não é sério, mas assusta né?! Até descobri o que é Tb passa um monte de coisa na nossa cabeça....

    ResponderExcluir
  3. Nossa, tadinho. Mas ainda bem que vcs descobriram logo e pode tratar. Fiquem bem.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, Iasmim, que susto. Imagino como foram essas três horas agradando o resultado. Ainda bem que era algo externo mesmo.
    O seu post vai ajudar a muitas mães.
    beijos
    Chris

    ResponderExcluir
  5. Um susto e o melhor a fazer sempre ´é falar com o pediatra..... essas alergias na pele de um bebê sempre devem ser muito bem diagnosticada

    ResponderExcluir
  6. Que sufoco ne? Mas que bom que o diagnóstico veio rapido e tudo ficou bem.
    Ótimo alerta
    bjs
    Lele
    www.eueleeascriancas.com.br

    ResponderExcluir
  7. Que bom que não foi nada mais sério ... Em bebês assim tão novinhos não tinha visto casos

    Bjs Mi Gobbato - Espaço das mamães

    ResponderExcluir
  8. Eu não conhecia, também ficaria assustada em seu lugar!
    Ainda bem que deu tudo certo e seu post vai esclarecer varias mamães!

    ResponderExcluir

Ficamos felizes com sua visita e comentário! :)

Posts Recentes

Fanpage