Papo de gestantes: O Parto Normal (Parte 1)

01:51


O parto normal


Toda gestante pode, a princípio, ter um parto normal. Ter um filho dessa maneira é algo natural e o corpo não precisa nem sequer ser preparado para isso. O mais importante é a mulher tirar todas as dúvidas — e os medos — com o médico e, assim, esperar por esse momento com tranquilidade.

O corpo dá sinais de que a hora do parto está chegando — e o bebê está pronto para nascer — por meio das contrações, que se tornam mais fortes e dolorosas. A mulher sente como se a barriga se contorcesse em um  movimento de cima para baixo, de modo intenso e rítmico — essas são características da  verdadeira  contração, que anuncia o trabalho de parto.

Daí, o colo do útero dilata e afina até alcançar a medida de 10  centímetros. As contrações — e, claro, a força feita pela mãe também  ajuda  —  começam então a empurrar o bebê para fora. Em um primeiro  momento,  ele se  encaixa e,  depois,  deixa  o  útero  e  passa  pelo canal  vaginal.  A saída da criança, em si, recebe o nome de expulsão.

Nesse momento, a primeira parte do corpo do bebê que o obstetra  visualiza é a cabeça. Quando ele sai por inteiro, o médico prende o  cordão  umbilical  com uma  espécie  de  pinça  bem  grande  e  o corta. 
Depois que a criança nasce, a placenta se descola e também é expulsa. O obstetra, então, ajuda a retirá-la. Existem três requisitos importantes e que facilitam o parto normal: a dilatação do colo uterino, a  mulher  ter uma boa bacia e o bebê estar bem. 

Sem a dilatação, não há abertura suficiente e a expulsão da criança simplesmente não acontece. Por exemplo: algumas mulheres têm contrações mas não têm dilatação.  Isso é raro, mas possível. Também é necessário ter uma bacia larga o  bastante  para favorecer a saída da criança. Gestantes com a bacia muito  estreita e com bebê  grande  demais,  em  geral,  têm contraindicação para o parto normal. 

Outro ponto fundamental: o pequeno deve estar bem e  saudável. Isso é checado durante todo o trabalho de parto, por meio de exames. Se ele correr qualquer risco ao se esforçar para nascer, o parto normal será descartado. Por isso mesmo, é importante você saber, ainda, que, apesar de todas as condições favoráveis, caso um imprevisto  aconteça,  o  parto  normal  pode ser interrompido.  Daí, o médico parte para a cesárea, sem problemas.

Leia também

0 comentários

Ficamos felizes com sua visita e comentário! :)

Posts Recentes

Fanpage